CS Imagem & Estilo

[Detalha Página]
imagem-pessoal - 22.11.2017

A terceira peça mais democrática para se investir

Com o post da última quarta encerramos a série sobre combinações de cores e espero que vocês tenham conseguido absorver todas as dicas para arrasarem nas produções!!!
E, como o objetivo aqui é sempre democratizar conteúdo e ser útil para você, vou compartilhar uma dica de terceira peça super democrática e atemporal!

Para quem ainda não sabe, terceira peça é aquela que complementa seu look e se sobrepõe as demais. Normalmente o look é composto por duas peças, a de cima (blusas, tops, camisas, etc) e a de baixo (calças, saias ou shorts) e a terceira peça é o que se usa para cobrir, ou seja, jaquetas, blazers ou coletes.

Agora, tem uma terceira peça que na minha opinião é super democrática e levanta qualquer look independente do estilo que ele comunique. O CARDIGÃ!

Criado na primeira metade do século XIX por James Thomas Brudenell, no pais de Gales, o então militar não se sentia a vontade usando um pullover, que é fechado, então, costurou seu próprio Cardigan, cujo nome deriva do seu título de Conde de Cardigan herdado de seu pai.

(Adoro as curiosidades em torno dos nomes e surgimento das peças e mesmo não sendo formadas em moda temos informação de moda né meninas).

O fato é que James criou uma das minhas peças favoritas, que na minha opinião é super democrática em relação a estilo, e o mais importante: fácil de encontrar em qualquer estação, coleção ou período do ano.

Então, vamos as inspirações?

  1. Cardigã para as clássicas

    Para as mulheres clássicas recomendo cardigãs em cores escuras e tramas fechadas, ambos comunicam mais seriedade. Você pode combina-los com alfaiataria, usando por cima de vestidos mais estruturados como na foto, ou ainda sobrepondo camisas de alfaiataria usadas com calças ou saias lápis.

  2. Cardigã para as despojadas

    Amo com força cardigãs em looks casuais, fica incrivelmente interessante. Aqui você pode abusar de cardigã com tramas mais abertas, tecidos maleáveis que trarão um movimento super descolado, cores e cumprimentos diversos. Combine com calças ou shorts jeans, botas ou tênis!

  3. Cardigã para as sexys

    As mulheres de estilo sexy podem combinar o cardigã com vestidos ou tops com detalhes em renda e em tecidos sensíveis ao toque como seda ou veludo. Minha recomendação é optar por cardigãs em tecidos igualmente sensíveis e maleáveis, isso vai garantir um caimento incrível para que gosta de valorizar mais o corpo.

  4. Cardigã para as românticas

    Ahhh, esse é o estilo que mais se beneficia dessa peça porque historicamente ela é associada a imagem feminina, delicada e conservadora. A peça aqui pode ser associada a vestidos floridos e tons pastel, combinado com muita renda, bordado e babados. Recomendo cardigã com trama aberta, delicadamente bordado com flores ou com aplicações de perolas por exemplo.

  5. Cardigã para as naturais

    Uma mulher que usa com facilidade cardigã são as de estilo natural. Sem pretensão alguma elas montam looks incríveis. Peças em tecidos mais leves como algodão, linho e cashmere, tons claros, com detalhes artesanais e de preferência mais alongados cairão nas graças desse estilo.

  6. Cardigã para as criativas

    Mesmo as criativas que gostam de singularizar sua imagem se beneficiam da peça. Aqui cabe cardigãs em cores vibrantes, estampados, em modelagem assimétrica ou ainda, sendo usados de maneira diferente, por exemplo, virado para trás.

Agora, diz pra mim, é ou não é uma peça democrática e atemporal??? Gostou, então compartilha com sua mãe, irmã, prima, amiga enfim…

Gostou? Então compartilhe com seus amigos:


Quer receber as novidades do blog e dicas sobre imagem pessoal?

Assine nossa newsletter!

Instagram